Fortaleza São José da Ponta Grossa – Florianópolis / SC

Por: Beta Rodrigues
Em junho/2013 fui passar uma semana em Floripa, o tempo estava maravilhoso e fiz várias caminhadas.
Uma delas foi para a Fortaleza São José da Ponta Grossa que fica no morro da Praia do Forte…
no Norte da Ilha.
É uma das 5 Fortalezas da Ilha de Santa Catarina. Foi restaurada pela UFSC (Universidade Federal de SC)  em 1992 e ainda é conservada por ela.
O valor do ingresso é irrisório tendo em vista a beleza e história do local. 
Também notei que estava tudo muito limpo e organizado!
Fiquei um bom tempo contemplando a vista… momentos de meditação!!! 
Imaginei um barco chegando lá embaixo… não tinha como eles não verem…

A Sala de Exposições fica no antigo Quartel da Tropa… 

… onde vemos trajes que eram usados na época,…

…  rendeiras fazendo as famosas “Rendas de Bilros”, contando histórias “de manézinhos” e comercializando seus produtos.

A Capela me impressionou muito. Linda! E a restauração, a meu ver, está muito bem feita.

Saindo da Capela, mais um show de visual!!! Agora com vista para o Norte!

  E lá do outro lado do mar está o continente! Agora, face oeste.

Já tinha visitado a Fortaleza há uns 20 anos, no começo da restauração.
Fiquei muito feliz de poder encontrá-la assim conservada.
Recomendo!!! Valeu muito a visita!!!

Floripa – Barra da Lagoa em Albergue

Por: Beta Rodrigues


Em março/2012 fui passar uns dias em Floripa, numa época do ano que eu adoro, pois a ilha está mais vazia.

  

Como meu objetivo era conhecer um pouco mais da Barra da Lagoa, fiquei hospedada no novíssimo Hostel Barra da Lagoa,

 que também estava querendo muito conhecer, pois o vi na lista dos melhores albergues parar se ficar no mundo, da Federação Internacional de Albergues da Juventude . Até mesmo para eu poder indicar aqui. Gostei.

A praia da Barra da Lagoa é belíssima e com várias opções de trilhas e também piscinas naturais.

Quem curte a muvuca da noite, tem a Lagoa da Conceição a apenas 9 km.

E localiza-se ao lado da Praia Mole …

… uma das mais badaladas praias de surf da Ilha.

Com a indicação do pessoal do hostel fomos ao passeio no Pérola Negra, um barco com o pessoal vestido estilo “Piratas do Caribe” e com encenações durante o percurso.  Muito bom!

Teve ainda uma parada onde a gente se jogou no mar, próximo a uma ilha, em frente a Praia de Jurerê.  Amei o passeio, que sai do trapiche da Praia de Canasvieiras.

 Fiquei na Barra da Lagoa uns cinco dias e aproveitei para mostrar a “minha ilha” para pessoas que conheci no hostel.  Mas gostei tanto que já voltei duas vezes. E pretendo voltar mais. O verão que me aguarde! 😉

Lagoa da Conceição – Florianópolis SC

Vou começar o post sobre a Lagoa, falando de uma novidade que vi em Floripa nessa minha passada por lá.   
Um ônibus de turismo com deck.  Adoro esses passeios!  Você pode saber mais através do site: http://www.floripabybus.com.br/roteiros.html 
Estou louca para fazer o percurso e contar pra vocês.
Vi o ônibus quando estava no Mirante da Lagoa
Morri de inveja das pessoas que teriam o dia todo para curtir a Ilha nesse ônibus
Mas eu tinha outro objetivo: conhecer A Toca da Lontra.
Quem sai do Centro de Floripa para ir para a Lagoa, passa por esse Mirante.
Já parei tantas vezes aqui que perdi a conta, mas não resisto, porque a vista é simplesmente maravilhosa!
Nesse dia o céu estava de brigadeiro.
E lá estava o portinho, a Av das Rendeiras inteira e no fundo a esquerda, mas fora da foto (rsrs) fica A Toca da Lontra.
No Rancho de Amor à Ilha o poeta Zininho diz: 
“…
Tua lagoa formosa
ternura de rosa
poema ao luar,
Cristal onde a lua vaidosa
sestrosa,
dengosa,
vem se espelhar…”

O caminho da Toca da Lontra não é muito simples.
Mas tenha como referência o Latitude 27.
No final das Rendeiras, sobe-se em direção à Praia Mole, antes do Latitude você vai encontrar o Condomínio Moradas do Retiro.
Desça de carro se tiver coragem… eu fui a pé. Rsrs!

Não é a toa que tem esses frisos na estrada. 
É praticamente queda livre! Rsrs. Mas vale a pena, eu sei.
Consegui chegar até lá, graças as fotos no blog Escapismogenuino da Adriana.
Nossa! Que achado! Obrigada Adriana!

O lugar é simplesmente de tirar o fôlego.
Estava vazio, pois chegamos mais cedo para fotografar.
Impossível não se apaixonar! 
E lá estava eu fazendo um 4square, enquanto aguardava o preparo dos mais deliciosos bolinhos de camarão que já comi.
Além da deliciosa caipirinha de frutas.
Voltarei mais vezes!
O atendimento é perfeito, me senti em casa!
Voltei no tempo, e lembrei como existia em Floripa lugares assim antigamente…
No cardápio há a dedicatória de um famoso cliente, ele te dá a dica: vir de barco pela lagoa, além
de contar um pouco da história d’A Toca.

E Como diria a Astrid Fontenelle:  “Não vai perder hein!”

"Descanse em paz, meu anjo" WINEHOUSE, Mitch.

Eu sou um cara musical, acredito que para todos os momentos existe uma música adequada, uma trilha sonora da vida real. Uma música que marcou um momento, uma viagem, alguém.
Um tempo atrás, minha mãe me pediu pra escrever um post-homenagem a Amy Winehouse, falando sobre a impressão que tive do show e de como eu me sentia ouvindo a música dela.
Minha mãe conseguiu me deixar numa situação desconfortável, já que sou #teamAmy e entendo, apoio e defendo a cantora como posso, de quem falar asneiras perto de mim.
O que acontece é que Valerie (a música produzida pelo Mark Ronson) é uma das músicas que me lembram a road-trip que fiz de Curitiba pra Floripa, para assistir o show da própria Winehouse.
Fui convidados, por amigos jornalistas de Manaus, a ir ao show (em Floripa) com eles. Além de terem um guia com conhecimento da cidade (eles não conheciam a cidade), poderíamos passar tempo juntos e curtir bons momentos. E assim o fizemos. Essa se tornou com certeza uma das melhores road-trips que já fiz, não só pelo show, não só pela cia, mas o conjunto de tudo isso, além do ótimo tempo que acabamos pegando em Floripa.


A própria road-trip já mostrava como seria a sensação de ir no show da Amy com os amigos de tão longe, durante as, quase, 4h de viagem foi impossível não rir com as gírias de Manaus q eu não conhecia, sem falar no bom humor dos viajantes – galera estava realmente empolgada pra ouvir Wino cantar ‘Valéria’ (tanto q essa é a música da viagem e tema recorrente pra demonstrar nossa amizade no twitter).
Durante todo o percurso, durante todo o processo de espera, durante o show de abertura, da belíssima Janete Monae, o bom-humor era sempre constante, além da dúvida: será q a Amy apareceria no show? Como ela iria se comportar?
Janelle Monaè



Para nossa surpresa, e emoção, Amy apareceu, linda, sorridente e empolgada. Era o 1o show aberto dela em algum tempo. Depois de tantos problemas pessoais, era a 1a grande apresentação da cantora, quase um teste, onde o público seria o juiz.

Amy deixou claro, durante todo o show porque o mundo se rendeu a sua voz: uma voz que expressa melancolia, uma tristeza profunda, cantando sobre o grande amor da vida que perdeu entre seus dedos e a deixou na pior, sem rumo, sem conseguir se reestruturar, sem saber que caminho seguir na vida, agora que está sozinha. Quem nunca passou por uma grande desilusão amorosa e se viu assim? Quem nunca?
Amy cantou com emoção, emocionou o público (durante vários momentos, pude ver pessoas enxugando lágrimas) e fez sim um grande show. Mostrou o talento de seus backing vocals, de sua banda e deixou claro que o show não era dela, mas de toda a produção.
Talvez os outros shows do Brasil não tenham sido tão perfeitos quanto foi esse de Floripa, talvez os outros fãs não fossem tão fãs – e não tivessem os amigos perfeitos para o show -, talvez as outras pessoas não tenham entendido direito a dor de Amy, de ter de reviver toda sua dor, show após show, cantando “I wake up alone” e “love is a losing game”. Ou talvez, eu que seja emocional demais e ciente de que ninguém é perfeito e que essa é a perfeição máxima: mostrar os defeitos e se deixar julgar por eles.
Amy, obrigado pelos momentos maravilhosos que você me propocionou; pela road-trip que tive o prazer de fazer; pelas maravilhosas músicas que expressam o que eu preciso dizer, mas sem a alma de poeta, não consigo.
E seja feliz no clube dos 27, onde você vai poder finalmente deixar de lado essa tristeza e ser feliz como merece, feliz como me deixou naquela noite maravilhosa de verão.
Do seu fã,

Pedro.

Floripa – Projeto TAMAR

O Projeto TAMAR, creio ser conhecido de todos.  Quem nunca foi numa instalação, ao menos já ouviu falar, certo?  Pois é. É um projeto de preservação das TArtarugas MARinhas.
O Projeto TAMAR em Florianópolis, fica na Barra da Lagoa.
Fui visitar e aprender um pouco com eles.
Achei muito interessante quando a nossa atendente, Juliana, falou que esse de Floripa é bem voltado ao atendimento de escolas, formação de profissionais, e na conscientização da meninada na preservação não só das Tartarugas, mas de todo o meio ambiente.
Mantém também um programa de Estágio para estudantes de Biologia, Medicina-veterinária, Oceonografia, Engenharia Ambiental e Engenharia de Pesca e ainda Gestão Ambiental.

Nas placas abaixo pode-se saber a origem, nome e idade das Tartarugas que estão nesse tanque.

Gostei muito!  A loja tem coisas lindas! E para quem vai com as crianças é diversão com aprendizado na certa.  Abaixo está o mapa para que você se localize melhor!
Adorei!  Tive até dificuldade em selecionar estas fotos entre tantas, pois dá vontade de mostrar tudo sobre o Projeto, mas … vá lá conhecer! Eu fui!

Jurerê – Essa é a "Minha Praia"

Jurerê é a minha Praia!
Localizado no Norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, 
Jurerê é hoje uma das praias mais procuradas por turistas!
Mas não foi sempre assim!
Tivemos épocas de muito sossego por lá!
Digo por lá, porque hoje moro na capital paranaense, Curitiba, mas meu coração é todo Jurerê!
A época em que Jurerê era uma praia “família”, porque era frequentada por pais e mães que levavam seus filhos na praia tranquila e água limpida de Jurerê.
Eu era uma delas…  
Meus filhos “veranearam” por muitos anos naquela praia… 
foram para a Praia Mole(praia de jovens), e vejam só!!  
Hoje disputam um lugar nas areias da “Minha Praia”!
Fotos de janeiro/2009
###
Em Jurerê acontecem dessas coisas…
o céu simplesmente fica lindo… depois de tirar o fôlego…
E eu só pensava… tenho que mostrar pra mais pessoas…
É muito egoísmo ver essas cores todas e guardar só pra mim…
Fotos de fevereiro/2009
Enlouqueci e cliquei…
De um lado… do outro…
Acompanhando o show de cores…
Caminhando… meditando!
Um momento mágico!
Não conseguia parar de olhar…
Nem de clicar…
Foi o final de tarde mais lindo que já vi!
###
No feriado de 7 de setembro em Curitiba geralmente se dá uma boa emendada, 
pois dia 08 é o dia da Padroeira da Cidade.
E nessa época geralmente já estamos loucos de saudades…
e queremos praia!
Então seguimos para Jurerê!
Fotos de setembro/2009
O dia estava assim…
Não tinha sol…
Mas dava pra molhar o pezinho na água!
Final de tarde uma caminhada!
Adoro essas passarelas que ligam o Passeio dos Namorados à praia!
Na manhã que tínhamos de voltar pra Curitiba um lindo céu de outono,
cheio de cores fortes, pra gente se despedir…
###
Mas eu volto sempre!!
Pois amo caminhar nesse Passeio dos Namorados…
Admirando a natureza e acompanhando as transformações desse lugar!!
Jurerê é a minha Praia!
#####

Eu e Florianópolis

Boa tarde Blogueiros!
Cá estou eu, em mais uma empreitada, mais um blog e pra não ficar na mesmice, com um novo assunto: viagens, turismo e dicas pra mochileiros e viajantes. Apesar da pouca experiência como viajante, vou trazer a minha perspectiva das cidades aos jovens, que como eu não dispensam uma boa noitada e agito. Feita minha apresentação, mais do rápida, vamos ao que interessa: roteiro de lugares que merecem ser conhecidos na capital de Santa Catarina: Florianópolis.

Além de ser um paraíso natural, com mais de 42 praias [depois de morar anos na ilha, fiquei sabendo esses dias que na verdade, são mais de 100], a ilha da magia é também um prato cheio para os notívagos. É só saber procurar e se programar.

Então pega papel, caneta, segura minha mão e vem fazer o tour noturno:

Latitude 27º

Dancing-bar localizado na paradisíaca Lagoa da Conceição, em Florianópolis, no Morro da Praia Mole. Ambiente alto astral, frequentado na maioria por jovens de 20 a 35 anos. Nas 5as-feiras tem a 5a universtária, que vale a pena ser conferida.
Estrada Geral da Barra da Lagoa, 565 – Lagoa da Conceição
Entre a Lagoa e a Praia Mole
Fone: (DDD/DDI) 3232-5841

Jivago Lounge

Localizado na área executiva mais nobre da cidade, o bar traz um toque cult e cosmopolita aos fins de tarde na Ilha. Afim de um happy hour diferenciado e alternativo? Jivago é o lugar, isto é, se você tem a mente aberta e não se incomoda de dividir o mesmo ambiente com todos os tipos possíveis.
Deputado Leoberto Leal n.04 Centro
Em frente ao Ceisa Center.
Fone: (DDD/DDI) 3028-0788 / 9986-0971
Armazem Vieira

Patrimônio histórico, etílico, gastronômico e musical. Balcão com mais de 160 anos de tradição em um ambiente art nouveau com mesas de botequim, uma generosa carta de bebidas e coquetéis, música ao vivo, charutos baianos e cubanos e uma cachaça que é engarrafada no local.
Rua Aldo Alves, 02 – Saco dos Limões
Fone: (DDD/DDI) 3333-8687
Cachaçaria da Ilha
A Cachaçaria da Ilha é um bar temático com decoração única e um happy hour que se transforma em happy night. É ponto de encontro de gente bonita, descolada e inteligente, da mais variada idade. Tem 4 ambientes com música ao vivo todos os dias. O repertório é composto de rock, pop-rock e MPB.
Av. Osmar Cunha, 164 – Centro
Fone: (DDD/DDI) 3224-0051

Pacha Floripa

A Pacha é uma das referências da música eletrônica do Brasil. Clube originário da Espanha com três franquias no Brasil, tem espaço em Jurerê com capacidade para até 12 mil pessoas. A estrutura conta com uma pista só de house, uma terraza em que tocam várias vertentes da música eletrônica e um palco ao ar livre, onde são realizados shows de grandes artistas nacionais e internacionais.
Rodovia Maurício Sirotsky Sobrinho, 2.500, km 1,5 – Jurerê
Fone: (DDD/DDI) 3282-2054

Chopp do Gus

Quer fazer um warm up e não sabe onde? Vá pro Chopp do Gus, o bar tem um ambiente aconchegante, com estilo de botequim e música ao vivo todos os dias, porções exclusivas com pratos flambados, delicioso chopp Brahma e uma harmoniosa carta de vinhos. Localizados no Córrego Grande e no Kobrasol. Confira as promoções e agenda no site da choperia.Horário de funcionamento 18 às 2hs.
R. João Pio Duarte Silva, 1650 – Córrego Grande
Fone:(DDD/DDI) 3028-5807
R. Lédio João Martins, 874 – Kobrasol
Fone:(DDD/DDI) 3034-6362
fonte: guia floripa